• AMA
  • ATLÉTICO MONTE AZUL
ùltimas
  1. Camisa oficial e autografada do Santos recebe lance de R$ 1,1 mil
  2. AMA leiloa em seu site camisa autografada do Santos
  3. Comunicado oficial sobre informações falsas da base
  4. Acompanhe os guerreiros do Azulão contra a Matonense pela internet
  5. Correção: Partida contra Catanduvense sofre alteração de local e horário

Matonense


Criada no ano de 1976 por um grupo de esportistas, a Sociedade Esportiva Bambozzi, equipe que conquistou o campeonato amador do Estado e garantiu o direito de disputar a então Segunda Divisão, passou do amadorismo ao profissionalismo. A equipe era patrocinada por uma indústria que desistiu de apoiar a equipe, pois acreditava que, com a profissionalização, o investimento e a atenção dadas ao clube teriam que aumentar, desviando os esforços administrativos para um foco que não era o principal objetivo da empresa.

Sem contar com o apoio da indústria, o grupo de esportistas realizou uma reunião no Sindicato dos Metalúrgicos da cidade no dia 24 de maio de 1976 e decidiu fundar a Sociedade Esportiva Matonense, garantindo a cidade de Matão no futebol profissional de São Paulo. Com o município representando uma competição organizada pela Federação Paulista de Futebol, a prefeitura cedeu o Estádio Municipal Hudson Buck Ferreira para as partidas do clube como mandante.

Depois de alguns altos e baixos, a Matonense sagrou-se campeã da Terceira Divisão do Campeonato Paulista de 1987 e ganhou o direito de disputar a Segunda Divisão em 1988. Ao manter-se entre as melhores equipes da competição, o time de Matão foi vice-campeão do Grupo E da competição paulista e disputou a Divisão Intermediária em 1991.

Em 1994, o clube assumiu oficialmente o Estádio Hudson Buck Ferreira, cedido em comodato por 30 anos, e conseguiu ampliar sua capacidade para mais de 15 mil lugares. A partir daí, a Matonense iniciou um período de conquistas: campeã da Série B1, em 1995; campeã da Série A3, em 1996, e subiu para a Série A2, em 1997, ano no qual foi também campeã e conquistou o direito de integrar a elite do futebol paulista.

Após a boa sequência, a Matonense começou uma fase de quedas. Em 2001, ficou na 13º posição da Série A1 do Campeonato Paulista e foi rebaixada para a Série A2. Dois anos depois, veio o rebaixamento para a Série A3, quando ficou na última posição do Grupo 02. Já em 2006, o clube novamente ficou entre as últimas equipes e foi parar na Segunda Divisão do Campeonato Paulista.